Imagem Lateral
home
Contatos (Français, English, Italiano, Português)blogtwitterfacebook
Menu Lateral Imagem Superior Páginas
 
HostMídia: construtor de sites
HostMídia HostMídia: construtor de sites HostMídia: hospedagem de sites HostMídia: recursos VoIP HostMídia: registro de domínios HostMídia: revenda de hospedagem HostMídia: servidores dedicados HostMídia
Gino Severini
Seta Historia Mosaicos mosaicos

biografia
ilustrações

Topo da Pagina topo da página Biografia

Gino Severini chegou em Roma em torno ao ano de 1899 e estreitou a amizade com Balla e Boccioni, com os quais dividiu a atenção pela temática de fundo social e pela técnica divisionista, a qual Balla era naquela época, em Roma, mestre reconhecido. Frequenta a escola livre do nu na academia e na escola noturna de desenho da Villa Medici.

Giacomo Balla introduziu-o na técnica divisionista. Em 1905 organiza com Boccioni, no Teatro Costanzi a Mostra dos Recusados, em polêmica com a exclusão da Mostra dos Amadores.

Em 1906 se estabelece a Paris, onde transcorre a maior parte da sua vida, e entra em contato com o círculo da avanguarda artística e literária. Conhece Pablo Picasso, Amedeo Modigliani, Max Jacob e Fort (Depero Fortunato). Na Itália permanece em contato com o grupo de Filippo Tommaso Marinetti e escreve uma monografia sobre Manet dedicada a arte moderna. Em 11 de fevereiro de 1909 publica o manifesto técnico da pintura futurista que leva as assinaturas de Boccioni, Carlo Carrà, Balla, Severini e Luigi Russolo.

Em Paris se afirma como um dos protagonistas da avanguarda, mas nem por isto rompe as suas relações com a Itália. Em 1913 faz uma mostra individual na Galeria Marlborough de Londres, que depois se desloca para Berlim. Entre 1913 e 1914 trabalha no manifesto "A analogia plástica do dinamismo", que entretanto não vem a ser publicado. No futurismo trás um brilho de elegância todo parisiano, bem representado na pintura Danse du pan au Monico (1911-1912), na qual as figuras se decompõe em forma quase abstrata e representam o senso dinâmico do ritmo e da música.

Começa a destacar-se no futurismo, realizando naturezas mortas de referimento pós-cubista. Em 1917 espõe em Nova Iorque na Galeria Stieglitz. Longe do movimento, em 1921 publica "Do cubismo ao classissimo", que representa a base teórica do seu retorno à regra, do trabalho e dos valores tradicionais da pintura, passando do purismo cubista a um neoclassicismo com ecos metafísicos. De 1916 a 1921 passa do purismo cubista ao neoclassicismo.

Em 1928 retorna à capital italiana, enquanto se inicia o aparecimento no seu trabalho de elementos que retratam uma paisagem antiga de Roma. Em 1930, juntamente com um grupo de artistas parisianos, se apresenta na Bienal de Veneza. Em 1935 vence o Grande Prêmio para a pintura apresentando uma sala inteira. Se transfere a Roma. Retornando de Paris, alterna seu tempo entre Paris e Roma. Realiza uma decoração para a Exposição Universal de Paris e em 1938 expõe seus mosaicos na Galeria do Cometa. Depois da guerra, está entre os mestres reconhecidos da nova geração (entre ontras coisas é o preseidente do Art Club).

Topo da Pagina topo da página Ilustrações

 

   

Título: Apocalipse, 1941. Dimensões: 146x97cm.

Técnica: óleo sobre tela. Palermo, coleção privada.

   
         
     
         
   

Cortona(Arezzo)1883-Paris 1966.

   
         

 

 

sign top
topo da página
© 2005/2017 - claudia houdelier - todos os direitos reservados.
Publicidade 300x250_160x600_120x600_Home 0
Pub Esquerda Google Bloco 120x90