Imagem Superior Páginas
 
HostMídia: construtor de sites
HostMídia HostMídia: construtor de sites HostMídia: hospedagem de sites HostMídia: recursos VoIP HostMídia: registro de domínios HostMídia: revenda de hospedagem HostMídia: servidores dedicados HostMídia
Imagem Lateral
home
Contatos (Français, English, Italiano, Português)blogtwitterfacebook
Menu Lateral
A Vida em Prosa e Verso
Seta Menu e-Books e-books

Veja também a apresentação virtual de Trovas* da autora e a publicação de suas Poesias*, Contos* e Reflexões* na íntegra.

A Vida em Prosa e Verso


Trovas

Topo da Pagina topo da páginaAbertura

A Vida em Prosa e Verso, Trovas, Glorinha Mourão Sandoval, Português, São Paulo, Editora Ibis Libris, 2005.

Topo da Pagina topo da páginaCurrículo Literário

Glorinha Mourão Sandoval teve trabalhos publicados em revistas, antologias e jornais. Foi laureada com troféus e medalhas, recebendo menções honrosas e especiais ao participar de concursos literários. Em 1992 publicou o seu primeiro livro, Asas do Tempo, e, alguns anos depois, Garatujas (1997).

Topo da Pagina topo da páginaMágoas

Sofro mágoas, tantas, tantas!
Silêncio sem compaixão.
Tu negas respostas, quantas,
para o aflito coração.

Topo da Pagina topo da páginaLágrima

Quisera lágrima ser,
para em sua face correr.
Dos lindos olhos nascer
e, em doces lábios, morrer.

Topo da Pagina topo da páginaDoce

É doce não sei de quê,
eu sinto, nem conto quando,
disseram-me que é porque,
sem querer, estou te amando.

Topo da Pagina topo da páginaEstrela

Primeira estrela, que vejo,
dá-me, na vida, um romance.
É tudo que mais desejo:
um amor a meu alcance.

Topo da Pagina topo da páginaRosa

Com a névoa, como manto,
a fada na madrugada
aumenta a graça e o encanto
daquela rosa orvalhada.

Como rosa desfolhada,
nosso amor assim ficou.
Sem esperança e sem nada,
pois tudo o tempo levou.

Rosa, expressas só vida,
desde que brotas do chão.
Sem que mudes tua lida,
eu te quero em meu caixão.

Topo da Pagina topo da páginaDesprezada

Por meu amor desprezada ,
lancei-me em outra ventura,
mesmo que, também, dê em nada,
esquecê-lo é minha jura.

Topo da Pagina topo da páginaGratidão

Em sinal de gratidão,
elevei as mãos ao céu,
porque vivo neste chão.
Ao Brasil, tiro o chapéu.

Topo da Pagina topo da páginaSorte

Às vezes, a sorte surge,
não perca a oportunidade.
Tempo, sem vez, hora urge,
possuí-la é felicidade.

Sorte, mentira gostosa,
ilusão, desilusão.
É, às vezes, mentirosa,
quando a vida me diz não.

Duas faces tem a sorte:
ensolarada de dia
e, à noite, neblina forte,
sombras vãs de uma alegria.

Surge a sorte, lá um dia,
sozinha, sem hora ou vez.
Depois, a melancolia
vem, aos pares, dois por três.

Topo da Pagina topo da páginaDor

Ao partir, como legado,
deixo memórias de amor,
viver ido, meu amado,
foi você, saudade e dor .

Topo da Pagina topo da páginaVida

O que fiz de minha vida?
Cada minuto saudade.
Tristeza, com volta e ida,
desfeita a felicidade.

São duas estradas, na vida,
em que passam meus amores:
flores e delírios, na ida,
na volta, suspiros, dores...

Em busca do amor, parti.
Teve fim a minha lida:
ao chegar perto de ti,
encontrei o céu na vida.

Amei. Amei você tanto!
A vida nos separou...
Saudade, sem conta e quanto!
Morrendo de amor estou.

Topo da Pagina topo da páginaAreia

O pequeno grão de areia
enfrenta fúria do mar,
no chão, rola, luta e anseia
viver ao sol e ao luar.

Topo da Pagina topo da páginaAusência

Vendo o mundo de um mirante,
notei ausência de amor,
como verdade gritante,
tristeza, miséria e dor.

Só, minha alma solitária,
triste, chora por perder-te...
És ausência imaginária,
erro em querer esquecer-te.

Topo da Pagina topo da páginaEncanto

Você, toda encanto e graça,
transformou meu coração,
pois sorvi, em sua taça,
doce sabor da paixão.

Topo da Pagina topo da páginaDespedida

Se amor dura uma vida,
hei de amar-te até morrer.
Se morrer é despedida ,
nenhum adeus irás ver.

Topo da Pagina topo da páginaRecordações

No cofre do pensamento,
a memória transparece:
recordações, meu tormento!
Pois quem ama nunca esquece...

Topo da Pagina topo da páginaVento

Você, semelhante ao vento ,
soprou sobre minha vida,
despertando pensamento
de carícia, já esquecida.

Topo da Pagina topo da páginaJardim

Do jardim, o mais formoso
botão-rosa, botão-flor,
delicado e primoroso,
feito todo para o amor.

Topo da Pagina topo da páginaBeijo

Seu beijo, adeus, uma rosa,
recordações de um amor!
Daquela união amorosa,
restou só amargo sabor.

Topo da Pagina topo da páginaRosto

Tanto rosto tem a vida,
expressa dor e alegria.
Felicidade vivida,
dos dois rostos, qual teria?

Topo da Pagina topo da páginaPerdão

Foste por mim rejeitado,
tentei esquecer-te em vão.
Pelo remorso abalado,
peço-te: “Volta, perdão!”

Topo da Pagina topo da páginaEspelho

Diga-me toda verdade:
Espelho, espelho meu,
existe alguém, com idade,
que ame tanto quanto eu?

Topo da Pagina topo da páginaEspera

Neste lembrar e esquecer,
assisto à vida rolar,
à espera do acontecer,
vejo o sonho evolar.

À espera de grande amor,
gastei toda a juventude.
Vivi ilusões e dor,
fadário, com plenitude.

À espera de tua partida,
ansiosa, quase morri!
Querido, tu és minha vida,
como viverei sem ti?

Topo da Pagina topo da páginaTrabalho

Creio que você não sabe.
Se sabe, finge e não crê.
Trabalho para que acabe
este meu amor por você.

Um trabalho me consome,
sem encontrar solução:
como colocar meu nome,
dentro de seu coração?

Topo da Pagina topo da páginaTempo

Tanto amor, na minha vida,
todo tempo uma tortura...
Muita ilusão já perdida,
mas a esperança perdura.

Louco carrossel de vidas!
Com tempo brinca, girando
pelas horas vindas e idas,
ao futuro nos jogando.

Buscando o tempo perdido,
voltei, procurando amor.
Atrás de um sonho esquecido,
achei decepção, dor.

Viver num tempo sombrio,
temer o quê, depois?
Conflitos, mundo sem brio,
Que será do amor a dois?

Meus desejos, com empenho,
levo tempo a realizar.
Porém lindos sonhos tenho,
soam castelos em ar.

O tempo sempre girando...
Dia, noite, ou nunca mais.
Ventura, parti buscando,
e cheguei tarde demais.

Topo da Pagina topo da páginaAngústia

Partiste de vez, no entanto
nem mais chorar consegui,
a angústia secou meu pranto,
de tanto sofrer por ti...

Promessa, uma agonia,
na angústia, só de lembrança.
Triste uma dor, que vagueia,
em um sonho de esperança.

Tanta angústia já senti,
pensando em só recompor
cada flor, que, em ti, perdi,
entre um beijo, afeto e dor.

Topo da Pagina topo da páginaLuar

Ao luar, em seu clarão,
a sombra de um anjo vi,
julguei ser uma visão:
era saudade de ti!

Topo da Pagina topo da páginaCapricho

Penso em você, com ternura,
desde jovem, tanto amor!
É capricho, que perdura,
provocando imensa dor.

Topo da Pagina topo da páginaDelícia

Que delícia o beijo seu!
Porém sei que me fez mal.
Grande vontade me deu:
quero, também, o original!

Topo da Pagina topo da páginaEnxurrada

Voejam notas musicais,
como enxurrada de sons.
Trazem risos, também, ais,
saudades, em vários tons.

Topo da Pagina topo da páginaCantiga

Preta velha, tão querida,
na cantiga de ninar,
conta um história vivida,
muito além do imaginar.

Preta velha, tão querida,
na cantiga de ninar,
doce fantasia e vida,
um embalo faz sonhar.

Topo da Pagina topo da páginaRemorso

Quando o remorso me prende,
sofro por muito te amar.
Lembrança tanta me rende,
eu te vejo, sem te olhar.

Topo da Pagina topo da páginaSerenata

Suave serenata, no ar,
lembra “alguém” em meu romance.
Tão perto de me encontrar,
tão longe do meu alcance!

Topo da Pagina topo da páginaOutono

Como outono nebuloso,
é o homem na maturidade:
sentimento temeroso,
luta por felicidade.

Topo da Pagina topo da páginaInverno

Velhice é inverno, em vida,
dias frios, imperfeitos.
Tanta recordação ida
dos vários caminhos feitos.

Topo da Pagina topo da páginaSemente

Plantei semente de amor,
bem dentro do coração.
Senti só tristeza e dor,
convivi com a ilusão.

Plantei semente de amor,
bem dentro do coração.
Senti só tristeza e dor,
convivi com solidão.

Topo da Pagina topo da páginaMentira

Sua paixão foi mentira,
deu-me tamanha ilusão!
Tento esquecê-lo, sem ira,
amando-o tal como irmão.

Topo da Pagina topo da páginaChave

Quem me dera ter a chave
e abrir seu coração,
pondo dentro, bem suave
de meu amor, a porção.

Topo da Pagina topo da páginaNoite

Nesta vida, muita gente
trabalha de sol a sol.
Agüenta o duro batente
e faz da noite, um lençol.

Topo da Pagina topo da páginaGraça

Sua graça, bailarina,
deslumbrou meu coração!
Você mudou minha sina,
tornou-se toda emoção.

Topo da Pagina topo da páginaPaineira

Frondosa, velha paineira ,
em tua sombra, abrigaste
seres sem eira nem beira.
Aragem, jamais negaste.

Topo da Pagina topo da páginaMagia

Terno olhar de tal magia!
Trouxe-me amor e esperança,
pois, vivendo o dia-a-dia,
caminho com segurança.

Topo da Pagina topo da páginaViolão

Quebraram meu violão,
música toda espalhada,
tristeza no coração.
Sem o meu cantar, sou nada!

Topo da Pagina topo da páginaTravessia

Travessia é como a vida,
nisto, está todo o tormento!
Tais desejos, sonhos, na ida,
mágoas a todo momento.

Topo da Pagina topo da páginaRocha

Firme, como a rocha dura,
ao vento forte soprada,
meu amor é que perdura
sempre, você, minha amada!

Topo da Pagina topo da páginaDesejo

Na entrelinha do desejo,
em que um sonho “sim” é “não”,
dádivas dúbias, revejo
e nada se passa em vão.

Topo da Pagina topo da páginaVitória

A vitória inconcebível,
nenhum homem pode armar,
pois é, de todo impossível;
parar o vento ou mar.

Topo da Pagina topo da páginaOndas

Ondas, em dança corrente,
trazem, às praias, o mar.
Mas o destino da gente,
quem sabe, aonde vai parar?

Topo da Pagina topo da páginaLaranjas

Ambas, laranjas e pessoas,
cumprem sinas desiguais:
umas são doces e boas,
outras, amargas demais.

Topo da Pagina topo da páginaMelão

Foi meu lenço perfumado,
com fragrância de melão ,
o seu aroma aspirado
trouxe a volta da ilusão.

Topo da Pagina topo da páginaMundo

Ó mundo, meu triste mundo!
Deserto, só desamor!
Do poço, cheguei ao fundo,
árvore seca, sem flor.

Saber dos “alguéns”, no mundo,
é sentir-se desolada.
Penso: desamor profundo,
justiça sempre calada.

Há vários mundos lá fora,
qual sonho, que nunca vi.
Poeta, o versejar flora,
todo seu mundo é aqui.

Topo da Pagina topo da páginaFlores

Ao chegar a primavera,
a terra, em cores, se agita.
E há, nas flores, quimera
de uma beleza infinita.

Caminhando, num arco-íris,
vi o mundo através de cores.
Tal beleza, em minha íris,
tanta paz, amor e flores.

Ó primavera florida!
Pétala feita de cores!
Que bela explosão de vida!
Alegre festa das flores.

Colocar flores na trova,
esperando as cores ver.
É mistério a toda prova,
que se esconde em seu poder!

Topo da Pagina topo da páginaFlor

A flor, que foi meu presente,
terminou no chão jogada.
Você por mim nada sente,
mensagem foi decifrada.

Para terminar, sem falha,
o Pintor, deste Universo,
ao léu, seu pincel espalha,
dando à flor matiz diverso.

Por que insistes nesse amor?
Coração, também, esquece.
Como a pétala da flor,
assim, o afeto envelhece.

Topo da Pagina topo da páginaPaixão

Pela ausência prolongada,
minha tão grande paixão,
qual corrente arrebentada,
destroçou meu coração!

Quão ardente é meu amor,
ao te beijar, que paixão!
Chego a sentir até dor,
queimando meu coração.

Topo da Pagina topo da páginaPequerrucha

Linda pequerrucha minha,
que olhei somente uma vez.
Partiu, com asa branquinha,
para o além... Foi-se de vez.

Topo da Pagina topo da páginaFesta

Tal como luz que se apaga,
numa festa que termina,
também, por amor se paga,
quanta ilusão, que ruína!

Topo da Pagina topo da páginaEntardecer

Vendo o entardecer da vida,
com cabelos tão grisalhos,
choro pela ilusão ida
e desprezo os sonhos falhos.

Sinto o entardecer da vida,
cabelos a pratear.
E, na juventude ida,
fracassos a prantear.

Topo da Pagina topo da páginaSorriso

Tudo passa, de verdade.
Na vida, tudo tem fim.
Só não passa a tal saudade,
seu sorriso para mim.

Seu sorriso de criança,
com beleza de uma flor,
fascina com a pujança,
retrata puro esplendor!

Topo da Pagina topo da páginaPrimavera

Tão saudosa adolescência,
qual primavera da vida.
Com afeto, em efervescência,
magia não esquecida.

Topo da Pagina topo da páginaVerão

Inconstante juventude,
tempestade de verão.
De amores, em plenitude,
elevada excitação.

Topo da Pagina topo da páginaPipa

Uma pipa, que se solta,
lá de cima do telhado,
pula, roda, gira e volta:
dançarina, em seu bailado.

Topo da Pagina topo da páginaCarrossel

Meu carrossel de emoções,
repleto de inseguranças,
girando só ilusões
de amor, sonhos e esperanças.

Topo da Pagina topo da páginaFumo

Ninguém deve, nesta vida,
fumo da paixão soprar.
Às vezes, brasa escondida
pode chama despertar.

Topo da Pagina topo da páginaCaminho

Vou caminhando sozinho
e pagando os meus pecados.
Ainda é longo o caminho,
tropeço em passos cansados.

Ver o distante passado,
podendo um dia voltar.
Um outro caminho, amado,
seria sempre te amar.

Topo da Pagina topo da páginaJanela

Da janela, ao mundo ir,
projeto gestos de vida
e choro, em vez de sorrir,
com a imagem recebida.

Topo da Pagina topo da páginaEsperança

Plantou semente de amor,
criação de um Novo Reino.
Deu esperança ao sofredor,
ao caminheiro, um destino.

Topo da Pagina topo da páginaEspaço

Vou reservar um espaço ,
no centro do coração
e prendê-lo, com abraço
para sempre. Que emoção!

Neste mundo convulsivo,
colocaria um espaço
só de amor para o ser vivo,
ao invés de um estilhaço.

Vou reservar um espaço,
bem dentro do coração.
Devagar e passo a passo,
quero tê-la com paixão.

Topo da Pagina topo da páginaOlhos

O brilho dos olhos teus,
sinto dentro de meu ser.
Qual estrela luz de Zeus,
diz coisas só para eu ver!

Topo da Pagina topo da páginaEmoção

Vi na rua, com emoção ,
crianças a mendigar.
Sós, famintas, pés no chão,
a quem justiça clamar?

Topo da Pagina topo da páginaBailarina

Como as luzes, que se apagam,
quando o baile chega ao fim,
também, os sonhos se acabam,
bailarina, a vida é assim...

Topo da Pagina topo da páginaMúsica

Sempre inesquecível música,
algo em mim, que alguém levou.
Sons de melodia única,
que minha mágoa gravou.

Estranha música foi,
nas rodas desengonçadas
do velho carro de boi:
“Cancioneiro das Estradas”.

Topo da Pagina topo da páginaSombra

Felicidade é fumaça,
névoa, na estrada da vida,
tal qual a sombra, que passa,
evolando-se em seguida.

Topo da Pagina topo da páginaAnjos

Ó anjos, cheios de luz!
Ó anjos, cheios de cor!
Onde tudo só reluz,
levem longe a minha dor.

Topo da Pagina topo da páginaAnjo

Um anjo, tal qual o vento,
soprou sobre minha vida,
despertando pensamento
de carícia, já esquecida.

Envolto à névoa, surgiu
anjo de raro esplendor.
Mas uma brisa o levou...
Era sonho, sofredor

Topo da Pagina topo da páginaSementes

Plantei sementes de amor,
brotaram mágoas sem fim.
Afinal, que triste dor,
ver-te tão longe de mim.

Topo da Pagina topo da páginaCoruja

No trampolim da floresta,
mesclada de sombra e luz,
a coruja, de uma fresta,
vê presa, ao ninho, conduz.

Topo da Pagina topo da páginaAdeus

Adeus ... Um lenço acenando.
E, na emoção singular,
sinto a dor, que vai chegando,
quando fores viajar.

Topo da Pagina topo da páginaDerrotada

Sou, no entardecer da vida,
a saudosa namorada.
Desde o adeus, na despedida,
pelo amor, fui derrotada.

Topo da Pagina topo da páginaEscravo

Escravo de uma paixão,
minha angústia é sem fim.
À procura de ilusão,
a saudade mora em mim.

Topo da Pagina topo da páginaNuvem

Senti que subia ao céu,
em uma nuvem. Não crê?
De branco, grinalda e véu,
pois o noivo era você!

Topo da Pagina topo da páginaCastelo

Tranquei sonhos num castelo,
fui caminhar pela vida.
Da alegria, perdi o elo,
desde instante da partida.

Topo da Pagina topo da páginaSaudade

Saudade, nome de vida,
que mora dentro de mim.
Quando estás longe, querida,
a minha dor não tem fim.

Topo da Pagina topo da páginaLírio

Luzes brancas, qual um círio,
formas leves de esplendor.
Cada pétala do lírio
traça gestos de um amor.

Viver, sem melancolia,
choros, lamentos ao léu.
Adeus, é final de um dia,
lírio aberto ao céu.

Topo da Pagina topo da páginaGirassol

Eu seria um girassol,
quando em flor me transformasse.
Toda cor, no arrebol,
ao anoitecer, fechasse.

Topo da Pagina topo da páginaSempre-Viva

Folha de um diário antigo,
sempre-viva desfolhada.
Todo romance contigo:
pétalas secas, mais nada.

Topo da Pagina topo da páginaNostalgia

Nostalgia, a tal saudade,
leve fumo, que se esvai.
A perder, na imensidade,
desfaz, em neve, que cai.

Sinto, em mim, a nostalgia,
barco à vela, rumo ao mar.
Vento e ondas, em magia,
esperando retornar.

Nostalgia, uma aurora,
aonde os suspiros vão.
Quem me dera estar no outrora,
dias, que passados são.

Nostalgia, coisa minha,
tristeza, que tanto traz.
Vá nas asas da andorinha,
leve a dor, que mal me faz.

Nostalgia, uma saudade,
no viver, o grande amor.
Não sabia de verdade,
tanto amor é também dor.

Viver sempre em nostalgia,
tanta tristeza ao léu.
Adeus! Afinal, um dia,
os rogos vão para o céu.

Topo da Pagina topo da páginaCéu

Saudade é noite infinda,
dá vontade de chorar.
Céu de estrelas, vejo ainda,
refletindo seu olhar.

Escuras noites sombrias,
nem estrelas, céu fechado!
Não a vendo, há vários dias,
sou um triste enamorado.

Eu sonhei que ao céu subia,
pois era o seu bem-querer.
Apenas, eu não sabia,
só, no sonho, pode ser!

O luar, no céu, flutua,
quem já o viu brilhar ao léu?
Deus fez as noites de lua.
Pôs, nos olhos seus, o céu.

Topo da Pagina topo da páginaRetrato

O retrato de minha alma,
com solidão singular,
sem risos e tanta calma,
dá vontade de chorar.

No espaço de um tempo ao vento,
a vida, que valeria?
Retrato fixa o momento,
do que foi, não mais seria.

Topo da Pagina topo da páginaPrincípio

No princípio, um puro amor,
ferindo-se em desenganos.
Não há prazer, sem a dor,
e nem mágoa a durar anos.

No princípio, só ternura!
Que a faz atraente assim?
Você tão meiga, tão pura!
Sempre flor, em meu jardim.

A princípio, um sorriso,
todo açúcar, feito sonho.
E vagam, no ar, sons e riso,
nasci um poeta tristonho.

Topo da Pagina topo da páginaAbismo

Um abismo, entre nós dois,
separou nossa estrada.
Tantas coisas vêm depois,
que, hoje, só resta nada.

Sempre que a felicidade,
ao passar por meu rincão,
deixa abismo de saudade,
sombreando todo chão.

Topo da Pagina topo da páginaMiragem

Miragem, sonho dileto,
ganhei no Natal da vida.
Quis olhar-te mais de perto,
esfumaçou-se: vã lida!

Além das nuvens: miragem!
Carneirinho, carneirão.
Raios de sol, sua imagem,
lá no céu, longe do chão.

Olhos fecham cansados,
encontrando uma miragem.
Tantos sonhos realizados,
nessa tão curta viagem.

Pequena linha separa
o real e essa miragem.
O amor não se compara,
é a mais linda viagem.

Topo da Pagina topo da páginaMiragens

Folhas secas, que navegam,
pela enxurrada das ruas.
Miragens, ao léu, carregam,
espelhando imagens tuas.

Topo da Pagina topo da páginaMar

Cruza um bote solitário,
nesse mar, que encontra o céu.
Um desenho imaginário,
em um transparente véu.

O sol se deita no mar,
uma luz, na água, flutua.
Meu sonho paira, no ar,
e vejo-me toda tua.

Muitas barcas, muitos remos,
cortam as ondas do mar.
O tempo, em que chegaremos,
não se pode calcular.

Tal qual as ondas do mar,
meus amores vão e vêm.
Sim, eu sei que custa amar,
quando um sonho acaba bem.

Topo da Pagina topo da páginaMares

Tantos mares para nós.
Quantas, tantas primaveras!
Mas, agora, estamos sós,
mergulhados em quimeras!

 

 

sign top
topo da página
© 2005/2017 - claudia houdelier - todos os direitos reservados.