Imagem Lateral
home
Contatos (Français, English, Italiano, Português)blogtwitterfacebook
Imagem Superior Páginas
 
HostMídia: construtor de sites
HostMídia HostMídia: construtor de sites HostMídia: hospedagem de sites HostMídia: recursos VoIP HostMídia: registro de domínios HostMídia: revenda de hospedagem HostMídia: servidores dedicados HostMídia
Menu Lateral
Bordados em Ponto Cruz
Seta Bordados bordados

ponto atrás
 

Topo da Pagina topo da páginaHistória do Ponto Cruz

Os registros históricos do ponto cruz coincidem na Pré-história. No tempo em que os homens moravam em cavernas, o ponto cruz servia para costurar as vestimentas, feitas de pele de animal. Usavam agulha de osso e no lugar de linhas, tripas de animais ou fibras vegetais. Fragmentos de linho datados de 5000 a.C. retirados de túmulos egípcios em escavações arqueológicas revelaram que o ponto cruz era usado para cerzir peças de tecido. Na antiguidade, os romanos descreviam o bordado como “a pintura de uma agulha”, mas foram os babilônicos que batizaram esta técnica.

Existem controvérsias sobre a origem do ponto cruz, da forma como é utilizada hoje. A quem acredite que ela tenha surgido na China e espalhou-se pela Europa, Ásia e Estados Unidos, principalmente na Inglaterra, onde foram encontrados os primeiros trabalhos, em 1598. Naquele tempo, o ponto cruz era para as mulheres a única escola que lhes permitiu aprender junto à técnica dessa delicada arte: letras do alfabeto, borboletas, flores, casas, bordas floridas e as famosas amostras (samplers – na língua Inglesa). Nos motivos, apareciam a assinatura de quem realizava o trabalho, a data e às vezes a idade da bordadeira.Desde a Idade Média até os dias atuais o prestígio do ponto cruz nunca diminuiu. Os motivos ganharam novas inspirações e muita vitalidade, levando os trabalhos às possibilidades de enriquecer a decoração, dar ares a criatividade e também valorizar a habilidade manual. A técnica para fazer o ponto cruz é simples e proporciona uma atividade relaxante, que não sobrecarrega a mente. Enquanto trabalhamos com o ponto cruz podemos ouvir música, conversar, etc. É possível interromper um trabalho e retorná-lo após meses, com o mesmo prazer de antes.

Ponto cruz é um trabalho fácil e que requer pouca habilidade com agulha e linha para aprender. Pode-se usar qualquer livro de ponto cruz (nacional ou importado). Os gráficos que auxiliam na execução do trabalho possuem um símbolo para cada cor de linha. É necessário que se tenha à mão, linha, agulha e tecido de trama simétrica. Recomenda-se iniciar por um projeto pequeno.

Topo da Pagina topo da páginaSobre os Gráficos

Cada quadrado do gráfico representa um espaço onde poderá ser feito um ponto de cruz. O símbolo mostrado no quadrado especifica a cor a ser usada e é mostrado na lista de símbolos de cores. Os fabricantes usam números para representar as cores. Elas são universalmente iguais, por isso, o resultado será perfeito.

Topo da Pagina topo da páginaSobre os Tecidos

Temos "etamine", "cânhamo" e "linho" para ponto cruz. Por definição, estes tecidos são feitos com a mesma quantidade de fios na horizontal e na vertical . O ponto cruz é feito na intercessão dos fios. Pelo fato de o número de fios em cada direção ser igual, cada ponto de cruz será do mesmo tamanho e, perfeitamente quadrado (exceto no "linho").

Topo da Pagina topo da páginaSobre os Fios

O mais popular de todos os fios para ponto de cruz é a linha de algodão com seis fios, mundialmente conhecida como mouliné. Ela pode ser dividida em um, dois ou mais fios ao mesmo tempo. A maioria dos gráficos traz listadas as referências de meadas Anchor e DMC.

Topo da Pagina topo da páginaSobre as Agulhas

Agulhas pequenas, sem ponta, para tapeçaria, tamanhos 22, 24 e 26 são usadas para bordar. Quanto maior for o número, menor será a agulha. Use um tamanho de agulha que lhe facilite a colocação dos fios solicitados. Não utilize uma agulha grande para uma trama pequena, o que pode prejudicar a própria trama do tecido. A agulha com a linha precisa deslizar perfeitamente pela trama do tecido. Para se ter um trabalho confortável, sugere-se de usar a linha com 50cm de comprimento.

Topo da Pagina topo da páginaComeçando a Bordar

1- Para começar, separe os fios um a um separadamente e os realinhe para passar pela agulha. Comece o seu bordado deixando pelo lado direito, perto do seu ponto inicial, 4cm de linha para este ser arrematado posteriormente (método usado para 3 fios). Para terminar uma linha e começar uma nova, próximo aos pontos existentes, arrematar pelo avesso o ponto final da linha nos pontos já existentes. Quando possível, arremate usando tom sobre tom. O ideal para você bordar o seu trabalho será sempre começando da esquerda para a direita e de cima para baixo do seu gráfico (no tecido).

2- Método para ser usado em números pares (2, 4 e 6). Separe um fio de 1 metro, junte as duas pontas formando assim uma argola. Coloque as duas pontas na agulha insira no seu ponto inicial, de baixo para cima, deixando 4cm de fio no avesso, faça o seu meio ponto, arrematando este mesmo fio na argola já existente pelo avesso (veja figura abaixo).

Topo da Pagina topo da páginaPontos

Desde que não haja nenhuma indicação na lista de cores, use sempre dois fios para o ponto de cruz e o ponto nó, e, um fio para o ponto atrás.

Topo da Pagina topo da páginaPonto Cruz

O ponto cruz básico é feito em dois movimentos. A fig. 1 mostra um ponto de cruz individual, trabalhado sobre a trama de um tecido. Siga a numeração e traga a agulha para cima (1) e desça para o (2), suba para (3) e desça para o (4), até completar os pontos. Quando possível, borde sempre em linhas horizontais, fig.2. Borde meio ponto de cada ponto (1-2) no decorrer da linha, da esquerda para direita. Na volta, será da direita para a esquerda, completando cada ponto na seqüência de (3-4).

Fig.1

4 2
X
1 3

Fig.2

2 2 4
/ / / X
1 1 3

Topo da Pagina topo da páginaPonto Atrás (Backstitch)

O ponto atrás é feito somente após ter completado todos os pontos em ponto de cruz. O ponto atrás é feito para dar os pequenos detalhes e definições do seu desenho. A fig.3 mostra a seqüência de alguns pontos. Traga o fio para cima, nos números ímpares e, para baixo, nos números pares. O ponto atrás pode ser feito sobre mais de um quadrado da trama do tecido e ir para todas as direções.

Fig.3

1__2
/4
3

Algumas vezes, você terá que escolher onde terminar e começar a cor seguinte. Como regra, escolha o objeto que estiver em primeiro plano, mais próximo no desenho. Faça o contorno com ponto atrás com a cor apropriada. Depois, complete o restante dos contornos com suas respectivas cores. Use sempre um só fio para fazer backstitch, a menos que hajam instruções que digam o contrário.

 

 

 

sign top
topo da página
© 2005/2013 - claudia houdelier - todos os direitos reservados.
Pub Uol Esquerda Bloco BaixoVariada120x90 Pub Esquerda Uol Bloco 120x240 Pub Esquerda Empregos Uol Bloco 120x240 Publicidade 300x250_160x600_120x600_Home 0
misto_3blocosdireita_3v120x90google_uol_botao125x125